agosto 07, 2008

Empindarvorecrescenteto.


7 comentários:

Liz red cat disse...

cáspite, manda arrumar o seu computador, a barra de espaço não funciona mais!

Bromélia Maria disse...

É que tô sucinta. Todavia, ocorre que deu-se-me vontade de ilustrar Pindorama, tão bem retratada pelo gaveteiro Duayer, sendo certo que entre meus guardados, sem sombra de dúvida ou qualquer outra indagação, sei que encontraria alguma photo para satisfazer minha vontade primeira e verificando os photographamentos de julho deste ano, deparei-me com alguns clics que produzi na Vila Maria Zélia, de tal sorte que resolvi demonstrar a riqueza e fartura desta terra pindorâmica, colaborando com o incansável supra mencionado gaveteiro, indicando que aqui, em se plantando tudo dá, terra benfazeja de verdes e azuis mils e tanto, bandeiras flamulantes, pássaros cantantes, espaços que não terminam, palavras que não faltam, acessos frequentes, espirros eventuais, lágrimas vertentes, mágoas fincadas, sapatos sem sola, pratos vazios,garrafas cheias, bolsos furados, e este espaço que não termina e já me faltam palavras...

Bromélia Maria disse...

Caros Marcos e Duayer, Duayer e Marcos
Informolhes-vos-me-tes que algumas de nossas photos foram usadas em uma curso de sexualidade para adolescentes, novamente, ao de novo. Não é bárbaro?

Anônimo disse...

Como assim? Explicame-se!
D.

Anônimo disse...

Como assim? Explicame-se!
D

Bromélia Maria disse...

É assim, ó: a professora pega photos de nosso blog, informa aos alunos de onde pegou. Depois a professorinha abre a discussão pedindo que cada um escolha photos e diga pq a escolheu, tendo por parâmetro a própria identidade. Não é para escolher pelo gosto ou beleza da photo. É para escolher e explicar pq o adolescente entendeu que aquela photo lhe diz respeito. Sacumé? E digo-vos-lhe-te que suas photos são muito apreciadas. Eles se encontram nas suas inquietudes nelas. Assim, As Gavetas, além de internacionais, são didáticas de interno ser.
Viva!

Bromélia Maria disse...

Tradução: Em Pindorama árvore cresce em teto. Entendeu, Red?