agosto 28, 2006

onde estão as cartas que ninguém me escreve?

4 comentários:

Bromélia Maria disse...

Escrevo esta mensagem, na forma de uma carta. Recebe-a, estou sem selo.

Dr. Victor Caudas disse...

My dear,

Trocar. Óculos, saia, amor, geladeira, marcha.
Não, não é troca.
Permutar. Feijões, casas, imagens, certificados, elementos.
Não, também não é permuta.
Partilhar.
Não, não é dividir, nem somar.
Afeto.
Não aritmética, não álgebra nem teoremas.
Nem saúde, sexo e pornografia.
Nem foda-se deus que lhe seria vermelha carapuça.
Nem touro ouro borboleta.
Une piece de resistance?

Dance em êxtase. Dance em êxtase.

Fernanda Fernandes disse...

Duayer,
Minhas cartas são energéticas, não cabem nessa caixinha, precisam de expansão, só cabem em sua mente, para onde envio minhas energias para que nunca se esqueça de mim....
bjks

Petúnia Alva disse...

Doutor Victor Caudas
Imenso prazer encheu minh`alma, ao encontrá-lo neste pedaço de mobiliário. Creio que ele - o meu prazer, por óbvio - encherá a caixa de correio do Senhor Duayer.
Da sempre amiga Petúnia Alva